Sinais de Alerta na Postura das Crianças

O estilo de vida atual torna as crianças mais sedentárias do que no passado quando, ao experimentar vários tipos de brincadeiras, promoviam maior equilíbrio entre as musculaturas estáticas e dinâmicas, evitando grandes retrações musculares e fixações das articulações.

As crianças e adolescentes têm uma grande tendência a desenvolver essas retrações e fixações, por causa do tempo em que permanecem exercendo apenas um tipo de postura. Mais tarde começam os problemas de coluna.

Os esportes mais praticados pelas crianças nem sempre são uma garantia de que não desenvolverão algum problema de coluna. Se o indivíduo praticar apenas um esporte durante um longo período pode estar exposto a um desequilíbrio entre as cadeias musculares.

Sinais de alerta que denunciam a desarmonia dos músculos e que os pais podem detectar com facilidade nos filhos:

Peça para a criança flexionar o tronco para frente e aproximar braços e pés, com os joelhos estendidos. Se as costas não ficarem arredondadas nem as mãos alinhadas simetricamente pode haver problemas na coluna.

Preste atenção quando a criança pára de pé. Se concentra o peso sempre na mesma perna, pode estar tentando corrigir algum desvio. Crianças muito tímidas tendem a adotar uma postura cifótica (corcunda).

Observe os ombros da criança enquanto caminha. Eles devem estar alinhados. Quando os braços estiverem paralelos ao corpo, a distância entre eles e os quadris deve ser a mesma dos dois lados.

Observe a costura traseira das calças. Ela deve ficar centralizada nas nádegas quando a criança caminha. Se a criança tem enxaquecas freqüentes, deve-se também investigar problemas na região cervical.

Desconfie se a criança sentar-se sempre na mesma posição. Além dos problemas musculares de coluna, o comportamento pode estar relacionado com as dificuldades visuais que a obrigam a entortar o corpo.

Ao sentar-se a criança deve apoiar o peso do corpo nas nádegas e nunca nas costas, porque isso agride severamente a coluna. É importante observá-la na escola, na mesa de jantar, na sala de TV ou escrivaninha.

 

 

Nascemos da necessidade da integração entre o corpo, mente e emoção, através das diversas terapias holísticas existentes.